Como aproveitar Porto Rico ao máximo em 3 dias antes de embarcar num cruzeiro

Eu viajei para Porto Rico no mês de dezembro, e, como os dias úteis não eram muitos e eu pegaria um cruzeiro em 3 dias, tive que organizar a viagem de forma prática e dinâmica para que conseguisse ver os pontos de maior interesse, em pouco tempo.

Porto Rico é formado por quatro ilhas: a principal, Porto Rico e mais três ilhas menores, Culebra, Vieques e Mona. É um território não incorporado dos Estados Unidos, localizado no nordeste do Mar do Caribe.

Em 1493, Cristóvão Colombo descobriu Porto Rico e reivindicou-o para a Espanha. Um fato pouco conhecido é que Colombo chamou toda a ilha de San Juan, em homenagem a São João Batista. Porto Rico foi o nome dado ao que hoje é conhecido como a área de Old San Juan.

As suas ruas já foram de paralelepípedos azuis até passarem a ser usadas por pedestres. Na foto à esquerda, é possível ver alguns que resistiram com o passar dos anos.

Depois que a Espanha reivindicou a ilha e começou a colonizá-la, muitos piratas e corsários tentaram invadir a ilha e algumas das suas riquezas Então a Espanha sempre teve que lutar para manter a reivindicação da ilha. O controle administrativo distante da Espanha continuou até o final do século XIX. Em 1898, após a Guerra Hispano-Americana, os Estados Unidos  compraram Porto Rico e outras colônias espanholas nos termos do Tratado de Paris.

Eu me hospedei no Hotel Le Consulat, na primeira noite, pois  haviam me dito que ficava perto de Old San Juan. Na verdade, o hotel fica no bairro de El Condado, a 10 minutos em ônibus ou táxi de Old San Juan.

El Condado é um bairro residencial de luxo é também a parte de resorts de praia da cidade e tem muitos hotéis e restaurantes ao longo de sua avenida principal, Ashford Ave.

Deixei as malas no hotel e pedi um táxi para conhecer Old San Juan. Relíquia de Porto Rico, é uma antiga cidade do século XVI,  totalmente preservada e restaurada com seus casarios, praças e fortalezas. Atração principal para quem visita San Juan, Old San Juan encanta pela sua história.

Não faltam atrações em poucos quarteirões, desde a incrível beleza dos Parques Nacionais Forte San Felipe del Morro que, carinhosamente, chamaremos como El Morro e Forte de San Cristobal (ambos são considerados Parques Nacionais Americanos) até locais emblemáticos como o Edifício do Capitólio, o Distrito Financeiro e a Catedral.

Ao chegar em Porto Rico, temos a impressão que estamos num Estados Unidos que fala espanhol, porém Porto Rico, tem sua identidade e cultura próprias. A começar pelos seus belíssimos Fortes. Não esqueça seu boné ou chapéu, água e protetor solar para visitá-los.

El Morro é um enorme forte de seis níveis construída para proteger a cidade. O forte foi concluído em 1589, mas as paredes maciças foram adicionadas em meados dos anos 1700. O forte é um Patrimônio Histórico Nacional.  Você pode fazer uma visita auto-guiada com o mapa que você recebe na admissão. Há também um vídeo explicativo mostrado continuamente ao longo do dia, em inglês e espanhol.

El Morro é aberto ao público diariamente das 9:00 às 18:00.

Há uma taxa de admissão de US $ 7, válida para entrada nos fortes de El Morro e San Cristobal para pessoas de 16 anos ou mais. Telefone para o número 787-729-6777 para mais informações.

O Forte de San Cristóbal foi construído em 1634 e concluído em 1771, para proteger a cidade das invasões de terra e mar.  Você também pode ver alguns danos que o forte sofreu durante algumas das batalhas.

Este forte é Patrimônio da Humanidade e Patrimônio Histórico Nacional.

Eu me encantei com as Garitas ou Guaritas (torres de vigilância).

O forte está aberto ao público diariamente  das 9:00 às 18:00 horas.

Ambos os fortes fecham apenas no Dia de Ação de Graças, no Natal e no Ano Novo.

O Old San Juan tem um serviço de bonde gratuito para ajudá-lo a se locomover pela cidade. Na foto à esquerda, pode-se ver como é o ponto de parada. O Bonde funciona de segunda a sexta das 7:00 às 19:00, e aos sábados e domingos das 9:00 às 19:00. Sempre é melhor confirmar, dependendo da estação em que vc estiver lá.

Não há guia turístico para explicar o que você está vendo, mas são uma boa maneira de ter uma visão geral da cidade.  Existem duas rotas, ambas começam na parada de bonde 1, que fica na esquina do outro lado da rua do Cais de Navios de Cruzeiros 4. Este cantinho tem um pequeno restaurante, uma loja de conveniência, loja de bebidas, uma tabacaria, um cybercafé.

Os nomes das rotas são colocados na frente do carrinho acima do pára-brisa.

Rota da Prefeitura: O bonde usado nesta rota percorre a principal área de compras de Old San Juan, incluindo Calles Tanca, São Francisco, Fortaleza, Recinto Sur e, em seguida, passa pela Casita antes de voltar para a parada de bonde 1.

Rota El Morro: O bonde usado nesta rota percorre a principal área de compras da Velha San Juan, além do Edifício do Capitólio, incluindo Calles Tanca, São Francisco, Fortaleza e, em seguida, passa pelo Forte San Cristobal, ao longo do oceano na Calle Norzagaray e depois em El Morro. Depois de se virar em El Morro, ele traça seu caminho de volta para a Calle San Francisco, volta para Forteleza até Recinto Sur, e depois passa pela Casita antes de voltar para a parada de bonde 1. É uma combinação da rota da Prefeitura e do El Morro rota, e pára em todas as paradas de bonde mesmo, incluindo números 6 e 7. NOTA- Ele já não vai até a entrada de El Morro, você é deixado na estrada, no final da longa caminhada até o forte.

A praça na foto acima à direita é uma das atrações no itinerário dos bondes. Assim como a Catedral de San Juan (na foto à esquerda). É uma igreja de 450 anos e Ponce De Leon está enterrado aqui. A obra de arte nos tetos foi recentemente restaurada e é muito bonita.

Mais informações:
http://www.puertoricodaytrips.com/free-trolley-old-san-juan/

A cidade antiga é uma área pequena, com apenas alguns quarteirões. Mas há muito o que fazer e ver nessa pequena área, que, graças aos esforços de conservação, permanece como há 300 ou 400 anos, com cerca de 400 edifícios coloniais espanhóis restaurados dos séculos XVI e XVII. Além disso, há lojas de marca, joalherias, artesanato e souvenirs.

Quando os navios de cruzeiro estão no porto, haverá muitos vendedores que vendem coisas ao longo desta área à beira-mar.

Planeje pelo menos um dia inteiro para passear pelas ruas da Velha San Juan. Encante-se com a arquitetura, com a arte, os museus, esculturas, bares e restaurantes. Dizem que a Piña Colada foi criada no Restaurante Barrachina.

Não deixe de reservar um tempinho para experimentar o Mofongo, um dos pratos típicos do local.

Para o nosso paladar brasileiro, assemelha-se muito com um cozinho de mandioca, mas é feito de uma banana verde enorme, sem ter gosto de banana.

Geralmente é servido como um bolo, acompanhado de carne, frango, camarão ou vegetais com molho.

Para o cenário ficar completo, peça a cerveja local, a Medalla.

Old San Juan é considerado um lugar geralmente seguro para passear. Você notará muitos policiais, prontos para ajudá-lo ou guiá-lo, se estiver perdido.

Depois dessa primeira noite em San Juan, embarquei na manhã seguinte para Culebra.

Como ir a VIEQUES e CULEBRA

Quem tem mais dias e quiser economizar, pode tentar utilizar os ferries, que saem de CEIBA, a uma hora e meia de San Juan. O terminal e o estacionamento estão localizados na Marina Drive, na antiga Base Naval de Roosevelt Roads.

A compra de bilhetes tem que ser feita pessoalmente na bilheteria do terminal de balsas.

Eu me informei e soube que os ferries são muito concorridos e, como não aceitam reserva, você pode ficar de fora, pois as pessoas chegam muito cedo para garantir um lugar.

Como eu tinha pouco tempo e queria conhecer Culebra e Vieques, optei por utilizar as companhias aéreas locais, para me locomover rapidamente. Esses voos partem do aeroporto local, Aeroporto de Isla Grande, no centro de San Juan.

Eu utilizei a Vieques Air Link (na foto à direita) e as reservas podem ser feitas pelos telefones  (787) 722-3736, (787) 723-9882 ou (787) 863-3020 ou pelo site www.viequesairlink.com/

Nas minhas pesquisas e nos contatos que fiz com hotéis, agências de turismo, ninguém me informou que havia esses voos, tornando possível o deslocamento direto de Vieques para Culebra. Todos me informavam que, de Vieques, eu teria que retornar a San Juan com ferry para depois tomar outro ferry para Culebra. Não entendo o motivo, já que esses voos facilitam bastante a vida de quem tem poucos dias para conhecer o máximo possível.

Um motivo a mais para ir de avião, é que você terá esta vista espetacular da Praya Flamenco, considerada a mais bonita do Caribe (a foto foi tirada do avião e as janelas não estavam limpas).

Horário do Ferry de Passageiros:
  • Ceiba para Culebra
    (7 dias por semana) 6:00 am • 10:30 am • 3:00 pm
  • Culebra a Ceiba
    (7 dias por semana) 7:15 am • 12h00 • 16h45
  • Ceiba para Vieques
    (7 dias / semana e feriados) 6:30 am • 11:00 am • 3:00 pm
  • Vieques para Ceiba
    (7 dias / semana e feriados) 9:00 am • 1:00 pm • 5:00 pm

Para mais informações sobre rotas e horários e outras coisas relacionadas aos ferries, ligue para 787-497-7740.

VIEQUES:

Vieques tem quarenta quilômetros de extensão e é conhecida por sua praia de areias negras e pela Baía de Mosquito, reconhecida como a baía bioluminescente mais brilhante do Livro Guinness dos Recordes Mundiais. Porém, como vocês verão no próximo post, a minha experiência mais fantástica em termos de luminiscência, foi em San Juan, em La Parguera.

A principal cidade da ilha é Isabel II, na costa norte, que tem muitas opções de restaurantes locais servindo comida criolla. Esperanza, a cidade na costa sul, é mais casual. Lá, uma faixa de bares ao ar livre prontos para o turista tem vista para o Malecon, onde o pôr do sol é um dos principais atrativos. A noite encerra cedo, mas os bares podem ficar barulhentos, com uma mistura de moradores, turistas e expatriados. Para algo um pouco mais refinado, os bares e restaurantes no W Retreat, um hotel maior mais novo na região, atraem uma multidão. Infelizmente, na Baía de Mosquito não conseguimos fotos. Eu nem levei celular, porque eu pesquisei e disseram que era impossível registrar o fenômeno.

À direita, temos a árvore de Ceiba maior e mais antiga de Porto Rico.

CULEBRA:

Culebra é a menor das duas ilhas e fica a 17 milhas a leste do continente de Porto Rico. Se eu tivesse mais tempo, recomendaria alugar uma bicicleta para se locomover, para ter acesso a partes da ilha que a maioria dos turistas não consegue.

A sua praia mais famosa e considerada a mais bonita do Caribe é a Playa Flamenco, com águas cristalinas e areia branca.

O que hoje é uma atração turística  na linda praia de Flamenco, já significou muita tristeza para os moradores e visitantes de Celebra. A ilha  foi um local de treinamento da Marinha Americana por mais de trinta anos e ainda hoje é possível avistar tanques de guerra em plena areia. Outra atração é observar o voo dos pelicanos e os seus mergulhos para se alimentar.

Hoje os tanques estão inseridos no contexto da praia, com pinturas alegres e mesmo lembrando momentos não tão felizes, encantam os visitantes que não conhecem sua história.

 

A praia é muito linda e muito utilizada para comerciais e gravações que precisam de locações exuberantes.

Nesse dia, mais uma filmagem estava sendo realizada ali.

Em Culebra, a vibração é descontraída. Existem apenas alguns bares agrupados ao longo da rua principal, perto do cais.

Eles não ficam abertos até muito tarde, e há alguns ótimos pequenos restaurantes na mesma área.

Terminei minha estadia em Porto Rico, fechando com chave de outro: La Parguera

Mas isto merece um capítulo à parte.

Saiba tudo acessando: Porto Rico tem a baía bioluminescente mais brilhante do mundo, segundo o Guinness

 

About Dina Barile

Recebi o título de Doutora em Viajologia, depois de viajar por 134 países e pisar em todos os continentes. Sou a primeira e única mulher brasileira a ter estado na ESTRATOSFERA. Experimentei a Culinária de todos os países por onde passei. Expert nos temas Turismo, Gastronomia e Beleza, convido todos os leitores para um Passeio Turístico e Gastronômico por todos os Continentes.

2 comments

  1. Reportagem repleta de informações úteis que vão deixando o viajante familiarizado com a diversidade de encantos locais. Amei…agora so falta fazer as malas rumo à Porto Rico.

Leave a Reply

Your email address will not be published. Required fields are marked *

*