TURQUIA, um destino sempre repleto de novidades


POR DINA BARILE

Quando for a Turquia, você não vai se arrepender de reservar alguns dias tanto antes quanto depois de qualquer tour escolhido, para ficar em Istambul. Há vários roteiros de 8 a 9 dias,  passando por Istambul, Ankara, Capadócia, Pamukkale, Ephesus, entre outras cidadezinhas.

A cidade mais cosmopolita da Turquia tem cultura, lazer, história e clubs e restaurantes de primeira. Istambul é uma cidade grande e instigante que mistura a arquitetura nova com a antiga, o tradicional com o moderno, tradições com ousadias. Uma metrópole que sabe misturar na medida certa, o cosmopolita e ao mesmo tempo exalar história por todos os lados. A começar da geografia. É a única cidade do mundo que tem um pedaço na Europa e outro na Ásia. O que marca a divisão é o estreito do Bósforo.

foto: Museu de Santa Sofia

Na minha primeira visita à Turquia, comprar no Grande Bazar era um exercício de sedução entre vendedor e comprador, onde a intenção do vendedor era uma conquista e a do comprador levar um produto ao menor preço possível.

Hoje, os turcos já não se encantam tanto com os turistas. Já não oferecem tanto chá, ou tanta atenção, porque se um turista não quiser comprar, surgirão muitos outros que chegarão sem precisarem ser atraídos. Por mais bonita que seja uma mulher, dificilmente eles vão estar dispostos a oferecer dezenas de camelos só para vê-la sorrir.

Quando for a Turquia, você não vai se arrepender de reservar alguns dias tanto antes quanto depois de qualquer tour escolhido, para ficar em Istambul. Há vários roteiros de 8 a 9 dias,  passando por Istambul, Ankara, Capadócia, Pamukkale, Ephesus, entre outras cidadezinhas.

A cidade mais cosmopolita da Turquia tem cultura, lazer, história e clubs e restaurantes de primeira. Istambul é uma cidade grande e instigante que mistura a arquitetura nova com a antiga, o tradicional com o moderno, tradições com ousadias. Uma metrópole que sabe misturar na medida certa, o cosmopolita e ao mesmo tempo exalar história por todos os lados. A começar da geografia. É a única cidade do mundo que tem um pedaço na Europa e outro na Ásia. O que marca a divisão é o estreito do Bósforo.

Um pequeno cruzeiro através do Bosforo que todos os viajantes irão apreciar mesmo que esta seja a segunda ou terceira ou enésima visita que fazem à grande Istambul, que  já foi Constantinopla, alvo de muitas disputas durante séculos de história.

De toda a Turquia, apenas 4% do seu território está no continente europeu, e o resto na parte asiática. A parte européia da Turquia é chamada de Trásia enquanto a parte asiática é chamada de Anatólia.

Outra visita que pode ficar para a tarde, depois de um almoço à base de peixe, à beira do Bósforo,  é ao Palácio de Beylerbeyi, localizado na parte asiática da cidade.

Num outro dia pode-se passear pela cidade, começando  pela Mesquita Azul, conhecida por seus 06 minaretes e sua decoração luxuosa, continuando ao Hipódromo do período bizantino  e às Cisternas, foto à direita, (as segundas feiras o Museu Santa Sofia está fechado).

Reserve toda uma tarde para o Palácio Topkapi, a residência dos sultões do período otomano, famoso por sua coleção de jóias e porcelanas.

Atrações turísticas e culturais não faltam em Istambul: a Mesquita Azul, Santa Sofia, museus, praças, restaurantes e muito comércio típico. 

O Grande Bazar é o maior mercado de barganha do mundo, com mais de 5 mil lojas com explosão de cores, cheiros, chás e muita negociação. Nos dias atuais, parece que os turcos estão mais interessados em conversar e negociar do que efetivamente vender. Por cada loja que se passa, um comerciante convida para entrar e tomar um chá de maçã.

Ankara foi a primeira cidade visitada depois de Istambul. Ao contrário do que muitos pensam, é Ankara a capital da Turquia, porém turisticamente não há muito que se ver por aqui. Vale uma visita ao mausoléu de Mustafa Kemal Atatürk, o fundador da nova Republica Turca, político e militar turco responsável pela declaração da independência da Turquia em 1923. Atualmente, a visita ao mausoléu de Mustafá Kemal Atatürk faz parte do protocolo de todos os presidentes que visitam a Turquia. Depois pode-se visitar o Museu das Antigas Civilizações de Anatólia.

De Ankara, o caminho que todos parecem seguir é em direção à Capadócia. No meio dos 270 km que separam as duas cidades, deve-se parar para  conhecer o maior lago salgado da Turquia. O lago é praticamente seco e coberto de sal, uma paisagem branca interminável que se confunde com o horizonte.

Capadócia é uma cidade com mais de 4 mil anos de história e dona de uma paisagem de tirar o fôlego. Visitar a região onde junto à fantástica paisagem lunar com belas formações vulcânicas procedentes de erupção do Monte Eriyas e a ação da erosão, cruzam-se inúmeras e pequenas populações e igrejas escavadas nas rochas. Passeios obrigatórios são a visita ao Museu ao ar livre de Goreme e Zelve onde se podem admirar os curiosos conventos e igrejas rupestres. São três as cidades-sede da Capadócia: Ürgup, Göreme e Avanos. A mais interessante é Göreme, um misto de  paisagem  lunar com Deserto do Atacama. Por todo lado, aparecem as chaminés (peribacalaris), os kaya kales (castelos rochosos), igrejinhas incrustadas nas rochas, casinhas instaladas nas grutas com cozinha, sala de jantar, corredores labirínticos.

capadocia1

 Pode-se visitar ainda o centro artesanal de Avanos e a fantástica cidade subterrânea de Ozkonak que foi escavada pelos cristãos nativos, para proteger-se da invasão romana, dos ataques dos povos que iam em direção a Constantinopla.   São 20 andares abaixo do nível do solo, com capacidade para mais de 3 mil pessoas, com corredores, quartos, cozinhas e até sistema de ventilação. Esse tesouro subterrâneo só foi encontrado há cerca de 50 anos.

Não deixe de fazer o passeio de balão. Vale a pena acordar às 5 hs da manhã e passar um pouco de frio para observar a panorâmica desta região vulcânica dominada por formações rochosas típicas. O céu fica colorido por dezenas de balões que conferem um encanto ainda maior ao passeio pelos ares.

No dia seguinte pode-se tomar a estrada para Konya e visitar o Monastério dos Derviches Dançantes, fundado por Nevlana.

Na sequencia,  vem a  região de Pamukkale, cuja tradução é castelo de algodão. Aqui o destaque também são as formações rochosas típicas, porém muito diferentes da Capadócia. Um vulcão entrou em erupção nesta região há milhares de anos. O Castelo de Algodão é uma maravilha natural, um relevo de cálcio branco e piscinas naturais de água morna,  formadas ao longo dos séculos pelo deslizamento da água com sais calcares procedentes das águas termais.

Após esta inesquecível visita, pode-se continuar até Afrodisias, um dos locais arqueológicos mais interessantes da Turquia que conserva importantes obras da arquitetura romana.

Normalmente os tours regulares terminam em Efesos (foto à esquerda), a cidade antiga melhor conservada da Asia menor e que durante os séculos I e II teve uma população em torno de 250.000 habitantes. Esta cidade monopolizou a riqueza do Médio Oriente.

A visita em meio a milhares de turistas, não é completa se não visitarmos o Templo de Adriano, os banhos romanos, a Biblioteca, o Odeon, o Teatro de Efesos,

Efesos foi fundada pelo filho de um dos reis de Atenas há 1000 anos a.C. e teve o seu período áureo em 200 a.C.. Nesta época, Efesos era considerada a capital da Ásia, em função de seu solo fértil e posição marítima estratégica.

Como despedida desta maravilha de cidade, tivemos a oportunidade de visitar a casa reconstruída que dizem ter sido o último lar da Virgem Maria, mãe de Jesus e a Basílica de São João.  É inegável a energia especial que esse lugar emana.

Mas como ninguém é de ferro, faça uma forcinha e consiga um tempinho para conhecer o litoral da Turquia.

A praia de Türkbükü ao norte da peninsula de Bodrum é atualmente o lugar mais bacana e descolado da região. É também conhecida como a St. Tropez da Turquia.

Não deixe de conhecer em Istambul:
Reina – www.reina.com.tr
É o Club mais famoso, indicado e transado da cidade com vista para o Bósforo e para a ponte que liga a Europa a Ásia na região de Ortaköy.
End: Muallim Naci Caddesi, Ortakoy, Istanbul.

Anjelique – www.istanbuldoors.com/en/
Um dos melhores clubs de Istanbul. Fica vi\inho ao Reina, também na região de Ortaköy. Aberto de Maio a Outubro.
End: Muallim Naci Caddesi Salhane Sokak No:5 Ortaköy, Istanbul

Zuma – www.zumarestaurant.com/
É o Melhor restaurante japonês da cidade e faz parte da cadeia de restaurantes Istanbul Doors que também é dona do Anjelique e do Vogue.
End: Salhane Sk. No:7 Ortakoy, Istanbul.

Vogue – www.istanbuldoors.com/en/
Restaurante, lounge e bar no terraço de um prédio com uma vista incrível.
End: Spor Caddesi, BJK Plaza A Blok Akaretler Istanbul.

360 – www.360istanbul.com
Restaurante muito bacana na parte histórica da cidade para assistir ao por do sol e ver o landscape de Istambul ao som de finos Djs.
End: Istyklal Cad. Beyoglu – Istanbul.

Sofa – www.thesofahotelsandresidences.com
Hotel Boutique no bairro de Nisantasi perto de shoppings e restaurantes legais.
End: Tesvikiye Caddesi No:45/A 34367 Nisantasi Istanbul.

Four Seasons Hotel Istanbul – www.fourseasons.com/bosphorus
O mais novo e elegante hotel da cidade instalado num antigo palácio e inteiro renovado às margens do Bosphorus.
End: Çira?an Cad. No.28 Be?ikta?, Istanbul.

Maça Kizi – www.macakizi.com
Hotel e Beachclub mais sofisticado de Türkbükü.

Bianca Beach Club – www.biancabeach.com
É mais agitado que o Maça Kizi.

About Dina Barile

Recebi o título de Doutora em Viajologia, depois de viajar por 134 países e pisar em todos os continentes. Sou a primeira e única mulher brasileira a ter estado na ESTRATOSFERA. Experimentei a Culinária de todos os países por onde passei. Expert nos temas Turismo, Gastronomia e Beleza, convido todos os leitores para um Passeio Turístico e Gastronômico por todos os Continentes.

Deixe seu comentário

Your email address will not be published. Required fields are marked *

*